Olimpíada inspira nova exposição de Zaragoza

Gostou? Clique e Compartilhe:

Olympics é o nome da nova exposição do artista plástico e publicitário José Zaragoza.  Será na Canvas Galeria de Arte e terá cerca de 30 obras inéditas da série Olympics, pintadas ao longo de mais de um ano. Em telas de diferentes formatos, as pinturas captam o ápice de boa parte dos esportes, dos saltos ornamentais ao futebol, da natação à esgrima, passando pelo hipismo, levantamento de peso, entre outras modalidades esportivas. Tudo com o traço característico de José Zaragoza, que sempre teve queda especial para o esporte.

O universo dos esportes sempre foi uma temática importante na obra de Zaragoza. Em 2002, ele lançou sua 1ª série dedicada ao esporte, quando, com Zico, ajudou a promover o esporte na Ásia, durante a Copa do Mundo no Japão. Depois, em 2008, ele lançou o livro “Zaragoza, Olimpíadas e Futebol Arte” e em 2014 fez, na mesma Canvas, a exposição Futebol Arte, tratando apenas de futebol.

“Retratar o esporte, passou a ser para mim uma grande fonte de inspiração. Era quase uma obrigação diante da paixão dos brasileiros pelos esportes, sobretudo o futebol, e isso se tornou mais forte, parte de mim, nos anos 2000”.

Em Olympics, Zaragoza pinta lances do futebol, homenageia craques, retrata o judô, a natação, o arco e flecha. “Tudo é muito colorido, dinâmico e movimentado. Quando eu era jovem gostava muito de futebol. Cheguei a jogar. Era péssimo, mas, claro, um peladeiro. Amo as coisas dos esportes, das cores, dos movimentos, da estética atlética, das disputas, dos corpos que se entrelaçam”, conta Zaragoza.

Sobre José Zaragoza

ZaragozaRadicado no Brasil desde 1952, o artista plástico e designer espanhol José Zaragoza dedicou sua vida à publicidade, mas nunca deixou de pintar, tendo feito inúmeras exposições no Brasil e no exterior. Natural de Alicante, na Espanha, José Zaragoza, 82 anos, adotou o Brasil como seu país.

Apaixonado pelo desenho desde a adolescência, desenvolveu sua técnica por meio da teoria, na Escola de Belas Artes de Barcelona, e principalmente da prática. Trabalhou como ilustrador em uma gráfica e também como fotógrafo antes de ingressar no campo da publicidade. Passou pela agência J.W. Thompson e fundou, em 1962, juntamente com Francesc Petit, o estúdio de design gráfico Metro 3. Em 1968, ao lado de Petit e Roberto Duailibi, criou a DPZ, ícone da boa propaganda brasileira.

Zaragoza participou de três Bienais de São Paulo (63, 65 e 67), da 2.ª Bienal de Havana, em Cuba (86), além de ter feito a mostra Não Matarás, no Masp (1986). Expôs em Paris, Nova York, Barcelona, Madri, Roma, Lisboa, Londres, Haia, Ludwigshafen (Alemanha) e em Tóquio e Shizuoka (Japão), assim como nas mais importantes cidades brasileiras.

Realizou, em 1999, um longa-metragem sobre São Paulo – Até que a Vida nos Separe e é autor de livros como Layoutman(Gold Medal no Galaxy Awards, nos EUA), Zaragoza por Esporte, Olimpíadas e Futebol Arte, Desenhos Eróticos, além de Meio Século Revisão, originado da exposição homônima realizada no Museu Brasileiro de Escultura, em 2005, com um panorama de seus 50 anos de carreira como artista plástico.

SERVIÇO
DATA: 3 a 19 de agosto.
HORÁRIO: das 11h às 19h, de segunda a sexta, e das 10h às 14h, aos sábados.
ONDE: Canvas Galeria de Arte – Av. Europa 715, Jardins, São Paulo.

Gostou? Clique e Compartilhe:

Posts relacionados

1 Response

  1. Grande Zara. Um verdadeiro Artista.

Deixe um comentário: