Veja grifes que desfilaram no último dia da Casa de Criadores

Compartilhe:

 

ESTILO ANGÉLICA – O ABC DO MELHOR PARA VOCÊ


 

Este slideshow necessita de JavaScript.

O último dia da 44ª edição da Casa de Criadores foi ontem (sexta-feira), no MAC da USP. A edição trouxe desfiles com inspirações que variaram de relações familiares, até o mundo da alta velocidade. Com idealização de André Hidalgo, o evento ganha cada vez mais espaço no mundo da moda e admiradores apaixonados pela moda autoral e cheia de personalidade que os estilistas trazem.

O line-up da noite ficou por conta de Heloísa Faria, Saint Studio, Angela Brito, Vicente Perrota, Martins.Tom, Bechó Replay e Inserto e Fernando Cozendey. Os desfiles foram um show a parte e além de apresentar as coleções, trouxeram performance e muito agito.

O último talk do evento trouxe estilistas como João Lopes, da AstroRunners, Caio Costa da Philadelphia Co e Rafaela Sayuri Aoki da Class que falaram sobre Os Novos Rumos da Moda Street Wear.

Saiba mais sobre os desfiles do line-up de ontem e veja as fotos abaixo:

HELOISA FARIA: Num momento em que o ódio e o radicalismo são banalizados, o escape é para cima, para um céu azul coberto por nuvens brancas. Essa foi a inspiração da estilista para produzir a coleção desfilada na passarela. Primeiro desfile da noite, ele encantou com a delicadeza e leveza das peças. Tons de azul mesclados com branco, detalhes delicados e volumes são os aspectos principais da coleção.

SAINT STUDIO: Mais uma vez na passarela do evento, dessa vez a marca levou, além das cores fortes, peças com diferentes formas e volumes. A inspiração principal para o desenvolvimento da coleção foi a arquitetura e teve como protagonista o encontro entre a linha curva e a linha reta que se unem e se transformam em formas geométricas. As peças foram nomeadas em homenagem a arquitetos famosos e materiais que fazem parte deste universo. A paleta de cores se baseia em tons sóbrios e neutros e os tecidos utilizados foram sarja, tricô, lã e neoprene.

ANGELA BRITO: A estilista apresentou a coleção Vento Leste que teve como ponto de partida o aspecto rasgante do vento que, muitas vezes, na mitologia, literatura e cultura popular é representado como o anúncio da incerteza e calamidade. A paleta de cores flutuou entre tons sóbrios como cinzas e marinhos, passando por vibrantes, até chegar em tons serenos e aconchegantes.

MARTINS.TOM: A coleção teve como inspiração as memórias afetivas do estilistas em relação a sua avó, Georgina. Um desses resgates é o jogo do bicho, que traz uma série de símbolos e marcam o cenário da sua infância. Os seus números da sorte – 41 (cavalo) e 98 (vaca) – foram usadas como referências nas estampas das roupas e até mesmo das bolsas. A cartela de cores é vibrante com tons de vermelho, marrom, amarelo e laranja. Os tecidos são leves e fluídos, sedas, viscoses, linhos e algodão aparecem entre as peças da coleção.

FERNANDO COZENDEY: A alta velocidade foi o tema da coleção CRASH apresentada na Casa de Criadores. Cheia de tons vibrantes e vivos como azul, vermelho, amarelo e preto, além de listras, as peças remetem ao mundo das corridas.

VICENTE PERROTA: Pela primeira vez na Casa de Criadores, o estilista apresentou uma coleção com base em upcycling e que colocou em foco as ressignificações de gênero. Com um casting variado, Vicente representou as transexuais, travestis e pessoas de todos os gêneros.

BRECHÓ REPLAY E INSERTO: A coleção nasceu de uma cocriação entre ambas marcas que trouxe peças com estéticas presentes nos anos 2000 para a passarela do evento. O desfile foi um show a parte com o conceito de fazer a formatura dos alunes da escola Replay, em uma aula Inserta, pois acreditam que o processo de aprendizagem é ativo e recíproco e a troca é essencial.

 

Posts relacionados

Deixe um comentário: