Renomados profissionais e jovens talentos na CASACOR Minas

Gostou? Clique e Compartilhe:

Logo UA Santo André 1


ESTILO ANGÉLICA – O ABC DO MELHOR PARA VOCÊ


♦ Realizada no Palácio das Mangabeiras, a 25ª edição da maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo do Estado conta com 60 ambientes, assinados por 94 profissionais.

♦ A programação segue até 13 de outubro

♦ Abaixo, alguns dos ambientes

Foto: Jomar Bragança

Foto: Jomar Bragança

Escritório do Jardim – Marina Diniz e Paula Guimarães
O home office em pleno quintal comprova que tempo é mercadoria de luxo e mostra como pode ser agradável um espaço que parte de um contêiner para se transformar em puro conforto, charme e estilo. Na parte externa, o revestimento em ecogranito é bastante resistente, de fácil aplicação e fica lindo iluminado. A pedra sabão faz o caminho pelo gramado até se chegar, ainda do lado de fora, ao ambiente pontuado por poltronas e pufes em corda náutica e mesas de apoio em fórmica, que antecipam a informalidade de possíveis reuniões, ou mesmo o prazer de momentos de contemplação. A sobriedade das paredes internas deixam o impacto para o bom design do mobiliário, presente nas peças de Sérgio Rodrigues, Jorge Zalzupin e Jader Almeida e também para a montagem ao fundo com 22 telas de Alessandra Rehder, formando uma espécie de janela. Delícia para os olhos e vontade de ficar um sem tempo de tempo. Simples assim. 

Foto: Jomar Bragança

Foto: Jomar Bragança

Ateliê da Vila – Casa Tereze
Nem parece um container, mas é. Tudo por causa do revestimento externo, um lambri de pinus, pintado em dois tons de verde, que dá um ar de casinha rústica a um ambiente em que até o tempo parece ser menos eletrônico e mais artesanal. O deck em madeira é uma extensão do espaço interno e tem um charmoso pergolado em fibra de coco natural criando um divertido jogo de luz e sombra. Internamente, além de um pequeno e confortável estar, chama a atenção a simplicidade das cadeiras de serralheria artesanal com estofado em tecidos de diversas padronagens. Elas dão um toque de ternura à mesa de madeira maciça que serve como bancada para aulas ou reuniões, com desenho bem ao estilo de oficina, em linhas retas e robustas. Revestidas em tecido, as paredes reforçam o abraço que se sente ao entrar nesse ateliê, pensado para a realização de cursos coletivos de artes manuais como cartonagem, cerâmica, costura e bordado. 

 

Foto: Jomar Bragança

Foto: Jomar Bragança

Banheiros Públicos – Valéria Junqueira
A primeira ideia foi convidar o artista Alexandre Mancini, azulejista discípulo de Athos Bulcão, que realizou inúmeros trabalhos marcantes na arquitetura de Niemeyer. Ele fez para os ambientes o painel da parede que se avista da porta, uma homenagem ao modernismo brasileiro. O piso é em porcelanato cimentício e as outras paredes receberam textura cimento: além de valorizar o trabalho de Mancini, elas exibem telas de James Kudo, um brasileiro que viu parte de sua cidade, Novo Oriente, ser alagada pela hidrelétrica Três Irmãos.  Kudo trabalha em seus desenhos a memória desse lugar, que vem se transformando, ao longo da história: de floresta em cidade e de cidade em lago. A pedra sabão,  elemento muito  utilizado em Minas, foi usada nas bancadas que apoiam o design arrojado das cubas de Jader Almeida para a Deca. O designer também assina os bancos do ambiente. Ainda em evidência o espelho assinado por Ronald Sasson. A iluminação foi feita em trilhos no estilo industrial, com o detalhe dos spots em amarelo. Por falar em cor, ela chega como elemento surpresa, dentro das cabines, que têm fundo em laranja.

 

Foto: Jomar Bragança

Foto: Jomar Bragança

Suíte do Governador – Flávia Roscoe 
Um dos ambientes que certamente será um dos mais visitados, a Suíte do Governador. O conceito nasceu da seguinte reflexão feita por ela: “O que é ouro para você?”. Essa observação tem como objetivo apontar as responsabilidades que os políticos que ocuparam o local possuíam, não no sentido material, mas no de valorizar o que é do povo, no verdadeiro propósito de habitar aquele espaço. Os visitantes encontrarão, ao longo do ambiente, tons discretos em dourado, uma mesa de trabalho, uma poltrona de leitura de frente para uma bela vista, uma mesa para tomar o café da manhã, um painel atrás da cama que remete à época da construção da casa na década de 1950, além de várias obras de arte. A ideia foi criar a sofisticação e a leveza do acolhimento em um mesmo local.

 

Foto: Henrique Queiroga

Foto: Henrique Queiroga

Cozinha Leroy Merlin – Felipe Soares
A proposta foi criar uma cozinha tipicamente mineira. O ambiente de 38m² procura ressignificar o mobiliário tradicional de armazéns e cozinhas do interior do estado de uma maneira extremamente minimalista e sofisticada. O projeto possui uma ilha central integrada a uma bancada, mesa e um fogão a lenha na extremidade. Materiais artesanais como tijolo de barro, vermelhão e ladrilho, além de obras de arte de importantes artistas mineiros contemporâneos, como Mabe Bethônico e Flávia Bertinato, também compõe o local. Um armário aberto, nos moldes das antigas vendas/armazéns, completa o espaço.

 

Foto: Jomar Bragança

Foto: Jomar Bragança

 

Sala da Lareira – Carol Horta e Júlia Belisário
Não poderia ser diferente: para um espaço tão nobre, os gigantes do design brasileiro marcam presença em grande estilo e mostram que o sofisticado pode ser muito aconchegante, mas pode estar longe de afetação. Pelo contrário. Ele está na beleza da mesa pétala, de Jorge Zalzupin, autor também do instigante banco onda em frente ao claro e amplo sofá em linhas orgânicas.


Logotipo (1)

 

 

 

 

Gostou? Clique e Compartilhe:

Posts relacionados

Deixe um comentário: