Peças do Atelier de Paris entre as 124 obras de leilão na Canvas

Compartilhe:

Previous Image
Next Image

info heading

info content


Fotos: Reprodução/Galeria Canvas

Conhecer o que existe de mais raro e nunca apresentado do artista cearense Antônio Bandeira. Este é um dos diferenciais do novo leilão da Canvas, amanhã (dia 25), no endereço paulistano da galeria. Em sua terceira edição neste ano, o evento apresentará  124 obras, entre elas peças de Bruno Giorgi, Manabu Mabe, Hércules Barsotti, Burle Marx, Amílcar de Castro, Paulo Pasta, Iberê Camargo, Sérgio Camargo, Frans Krajcberg, Rodrigo Andrade, entre outros.

Estamos apresentando peças relevantes do cenário artístico por serem raras e de grande qualidade e originalidade e, além disso, elas apresentam um preço muito adequado para o momento. Por isso, o leilão significa uma ótima oportunidade para os colecionistas e amantes de arte em geral”, diz Rodrigo Brant, da Canvas.

MODERNISTA

Um ponto alto do terceiro leilão fica por conta das peças que vieram do Atelier de Paris: acervo que inclui quadros, desenhos e pinturas de autoria de Antônio Bandeira, pintor modernista, que viveu na França e representa um dos nomes principais do movimento.

De acordo com Brant, o Atelier de Paris, deixou um longo registro da obra de um dos principais nomes da Arte Moderna. “Após sua morte prematura, aos 45 anos, em 1967, o atelier, a pedido do artista, foi desmontado e trazido para o Brasil”. Foi desta forma que o acervo do assim chamado Atelier de Paris chegou ao Brasil sob custódia do Itamaraty e parte foi a leilão público no MAM-RJ (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro). O leilão da Canvas trará a outra parte das obras de Antônio Bandeira.

Segundo Brant, esta será a primeira oportunidade para conhecer o trabalho deste artista, renomado por sua qualidade com as aquarelas e ainda considerado um mestre da pintura abstrata. 

Posts relacionados

Deixe um comentário: