Harry Potter está de volta: o mesmo, mas diferente

Gostou? Clique e Compartilhe:

Estilo Angélica lê o oitavo livro da saga do menino que sobreviveu e conta o que esperar dele, além de indicar títulos para você ler no fim de semana

Por Camila Galvez

Fotos: Divulgação

Capas: Divulgação

A magia que encantou uma geração está de volta, embora um pouco diferente. O recém-lançado Harry Potter e a Criança Amaldiçoada (Rocco, 343 páginas, R$ 40, em média), escrito a três mãos, tem, claro, o gostinho das histórias de J.K.Rowling. No entanto, a narrativa feita em forma de roteiro de teatro, com a participação de John Tiffany e Jack Thorne, deixa a desejar em um aspecto importantíssimo da obra: a descrição dos lugares, que nos transporta até Hogwarts sem precisar receber a coruja com a carta de seleção da escola de bruxaria.

O fato é óbvio porque, originalmente, trata-se mesmo de uma peça de teatro, produzida pela Sonia Friedman Productions, Collin Callender e Harry Potter Theatrical Productions, que teve sua estreia nos palcos de Londres em 30 de julho. Enquanto não chega ao teatro brasileiro, porém, os fãs da saga do menino que sobreviveu podem se deliciar com o livro – e sentir ainda mais saudade do universo criado por Rowling. Estilo Angélica leu a história e conta o que esperar dela.

DESLOCADO

A oitava história se passa 19 anos depois e começa exatamente no epílogo do sétimo livro, Harry Potter e as Relíquias da Morte. Um deslocado Alvo Severo Potter, filho de Harry Potter e Gina Weasley, toma o Expresso de Hogwarts pela primeira vez rumo à escola de magia, onde seu pai está nos livros de história por salvar o mundo bruxo do domínio das trevas de Lorde Voldemort.

Apesar da empolgação geral diante dos feitos do agora chefe do Departamento de Execução das Leis da Magia, Alvo não tem uma boa relação com o pai, com quem não consegue se entender. E isso só piora quando o Chapéu Seletor envia o jovem bruxo para a Sonserina, a casa de Voldemort e da maioria de seus Comensais da Morte em Hogwarts. Nela, uma inusitada amizade se forma entre o herdeiro dos Potter e o filho de Draco Malfoy, Escórpio Malfoy.

hp_home

Foto: Divulgação/Harry Potter Theatrical Productions
Peça de teatro traz Harry, seu filho Alvo Severo e Gina

Para tentar mudar a tragédia da morte de Cedrico Diggory no Torneiro Tribruxo e, assim, corrigir aquilo que julga uma injustiça cometida por Harry, a dupla rouba um vira-tempo da sala da ministra da Magia, Hermione Granger, e viaja até o passado para tentar salvar o jovem. No entanto, mudar o passado pode trazer de volta o temido Lorde das Trevas e até mesmo criar um mundo em que Harry Potter e seus amigos foram derrotados na Batalha de Hogwarts.

Com muito diálogo e poucas descrições, o livro é fácil de ser devorado. Atente para as conversas filosóficas de Harry com o quadro de Dumbledore na sala da diretoria de Hogwarts e para um inesperado retorno de Snape em uma vida paralela na qual ele não teria morrido – e continuaria amando Lílian Potter, mãe de Harry – sempre. Leitura para todas as idades.

MAIS LIDOS

O Estilo Angélica separou uma seleção de livros para você escolher sua leitura neste fim de semana.

a-garota-no-trem_1A Garota no Trem, de Paula Hawkins (Record, 378 páginas, R$ 28, em média), primeiro lugar na lista dos livros de ficção mais vendidos desta semana, conta a história de Rachel, que todas as manhãs pega o mesmo trem com destino a Londres. No conhecido caminho, diariamente ela observa a casa de número 15.

Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Narrativa inteligente e intrigante, para ler compulsivamente.

abilio-diniz_1

 

Já na lista dos livros de não-ficção, a dica é o livro Novos Caminhos, Novas Escolhas, de Abílio Diniz (Editora Objetiva, 176 páginas, R$ 30 em média).

O empresário que criou o Grupo Pão de Açúcar conta suas diversas experiências pessoais e profissionais, incluindo um sequestro, e o que o levou a ser um empreendedor de sucesso. Livro para se inspirar nos negócios.

 

cortella

Em Por que Fazemos o que Fazemos (Planeta do Brasil, 176 páginas, R$ 22, em média), o filósofo e escritor Mario Sérgio Cortella fala sobre nossas principais preocupações em relação ao trabalho.

Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade – a si e ao emprego. É um ótimo manual para todo mundo que tem uma carreira, mas vive se questionando sobre o presente e o futuro.

Gostou? Clique e Compartilhe:

Posts relacionados

4 Responses

  1. Valmir Gonzaga disse:

    Linda obrigadoo pela dica

  2. Adorei as sugestões… acabo de comprar a garota no trem, e fiquei mais animada depois da resenha … e os outros livros já estão na lista!

Deixe um comentário: