EC São Bernardo está com a bola toda

Previous Image
Next Image

info heading

info content


 Conhecido nos meios futebolísticos como o ‘Vovô do ABC’, o EC São Bernardo tem mostrado fôlego de sobra em seu caminho rumo aos 90 anos de fundação. O combustível utilizado é a renovação, que ganhou aditivo extra neste último ano, quando passou a somar forças oficialmente com o DS Sports, de Atibaia, onde treinam e estão alojados talentos para os campos. Exemplo que a união faz a força é a taça de vice-campeão com a qual 15 jogadores de um dos times sub-17 chegaram ao Brasil após representar o País em competições no verão europeu.

A premiação em questão foi conquistada no gramado do Paris Saint-Germain como resultado de partidas contra times como o Manchester United. “A premiação maior não veio por conta de um suado embate contra a veloz equipe do Senegal”, diz Felipe Cheidde Junior, em sua primeira gestão como presidente da agremiação, que é filiada à Federação Paulista de Futebol.

Após a França, o grupo, que tem como treinador William Batista de Almeida, seguiu para a Suécia, mais precisamente para Gotemburgo, onde participou do Gotha – The World Youth Cup. Não se sagou campeão, mas acrescentou na bagagem experiência em campos internacionais. “Esses meninos mostraram que estamos no caminho certo, investindo em jovens talentos nessa vitoriosa parceria com o DS Sports”, destaca Cheidde Júnior.

Atento às equipes de base, o presidente, que desde a infância tem no clube uma segunda família (seu pai, Felipe Cheidde soma 50 anos de gestões no clube), enxerga a vitória em solo parisiense como um promissor indício de que o alvinegro do ABC passa por uma nova fase, aliás, já anunciada pela campanha da equipe profissional na Segundona do Paulistão. Ontem, sexta-feira, o time venceu o Ecus por 2X1 debaixo de chuva e no próximo sábado (1º) jogará em Guarulhos contra o time da cidade.

“Com poucos apoios financeiros, conseguimos fazer uma campanha notável”, diz Gigio Sareto, vice do clube e proprietário do Caravana Grill, patrocinador máster do time. Roberto Schwarz, o Bobby, diretor de futebol, concorda: “imagine se tivéssemos mais apoio”.

Planos para o crescimento não faltam, pois o Cachorrão (apelido do EC São Bernardo pelo fato de ter como mascote a figura do cão da raça são bernardo), segue rumo ao futuro tendo na cidade como campo o Baetão e mantendo sala repleta de medalhas e troféus expostos em sua sede, no bairro Nova Petrópolis. Conta com muitas passagens na história do esporte, incluindo nomes de respeito de elenco anteriores, entre eles o então já tarimbado Luiz Pereira e os ainda novatos Denilson, Casagrande e João Paulo. “Temos e teremos muito para contar”, acentua Cheidde Júnior.

Posts relacionados

Deixe um comentário: