Competição cultural entre grafiteiros promove arte no Downtown andreense

Gostou? Clique e Compartilhe:

ESTILO ANGÉLICA – O ABC DO MELHOR PARA VOCÊ


Denis Pinho, Big Bacon, Bea Corradi, Henrique Belotti, Giulia Mura, Sarah Lorenk, Nene Surreal e Ricardo Anão

Denis Pinho, Big Bacon, Bea Corradi, Henrique Belotti, Giulia Mura, Sarah Lorenk, Nene Surreal e Ricardo Anão

Para celebrar dois anos de história à frente do comando do Downtown Santo André, espaço cultural e gastronômico no Centro de Santo André, os proprietários do local lançaram concurso de artes com a temática Volta ao Mundo Conectando Pessoas no Downtown. Durante um período, pessoas foram convidadas a enviar sua apresentação artística para uma curadoria escolher os oito artistas que concorrerão para pintar dois containers. Depois de mais de 100 envios, foram selecionados os nomes que integrarão a ação. A competição tem a curadoria de Maristela Kenes Nicoletti, que foi contratada para executar o movimento cultural.

A votação começa hoje e vai até 15 de agosto. Os oito selecionados gravaram um vídeo sobre sua arte que foi postado no facebook Downtown SA . O link do artista com mais comentários, será o grande vencedor ou vencedora. Dois containers serão grafitados e o prêmio é de R$5.000,00. Durante a seleção cada um indicou uma entidade assistencial que receberá uma doação de R$2.500,00.

Bea CorradiBea Corradi @beacorradi

Nascida na cidade de São Paulo, Bea graduou-se em Desenho Industrial pela Faculdade Presbiteriana Mackenzie e encontrou na pintura sua forma de manifestação artística.
Através da arte, busca a sua conexão com o externo, com o profundo, com o universo, com a história, com a natureza, com a fé.
Sente que a mulher é o elemento principal da sua conexão com todos esses elementos, e não é a toa que sua figura está presente em todas suas obras.
Utiliza seu trabalho como ferramenta de questionamento e transformação, uma abertura ao diálogo a temas relacionados ao universo da mulher.
Espalha seu traços pelos muros e por qualquer outra superfície disponível, que a faça transmitir seus ideais.
Entidade: Fundação Francisca Franco

WhatsApp Image 2019-08-10 at 09.30.04 (3)Big Bacon  @bigbacon15

Nascida e criada na cidade de Mauá- São Paulo, aos 15 anos, Greyce Kelly do Nascimento Oliveira iniciou seus estudos de graffiti ao participar do projeto Oficinas Culturais do município, foi nessa época que surgiu o apelido de Big Bacon.
Além dos grafites, a artista faz ilustrações, peças gráficas e pinturas em tela. Está no terceiro semestre do curso de Design Gráfico pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM).

Faz parte do coletivo Graffiteiras Negras, quilombo expandido a fim de reunir a maior quantidade de graffiteiras negras do Brasil. Seus trabalhos evidenciam a cultura negra e suas vertentes, enaltece a beleza das mulheres negras e a ancestralidade do povo,presente nos penteados, na pele e nos traços de suas personagens que, em sua totalidade, representam mulheres fortes e poderosas.

Em 2018 Greyce foi homenageada pela sua atuação em prol do movimento negro e afrodescendente na sua cidade no mês de novembro.

WhatsApp Image 2019-08-10 at 09.30.05 (1)Denis Pinho @denis.pinho

Guarulhense, chegou no ABC Paulista aos 6 anos de idade e não fugiu à realidade de um dos maiores polos industriais do país, foi operário numa multinacional de metalurgia seguindo os passos dos homens da família até, após alguns anos, conseguir se dedicar à arte e se sustentar através da pintura de murais. Experimentador e curioso na arte, alterna o trabalho comercial com graffiti autoral, pintura em tela, pintura em madeira, ilustrações e criação de estampas de camisetas. Denis também tem experiência em ONG’s e instituições como educador e professor, atualmente atuando como professor de desenho e Arte Urbana na Escola Técnica de Economia Criativa, unidade de São Bernardo.
Entidade: Casa da Teca

WhatsApp Image 2019-08-10 at 09.29.28Giulia Mura @mura.arte

Paulista, estudante de Arquitetura e Urbanismo pelo IFSP, com 21 anos, sempre teve conexão com a arte, mas foi nas grandes escalas que encontrou sua paixão, pintando paredes, grandes muros, e um dia, seu sonho, uma grande empena de um edifício.

Começou a fazer murais em 2016, apenas como um experiência curiosa na parede de uma amiga, e nunca mais parou, transformando o que sempre foi um passatempo, na sua profissão.

Iniciou no graffiti em 2018, e busca cada vez mais trazer sua arte que começou debaixo de teto e entre paredes para a rua.

Também realiza trabalhos de Body Art que transmitem a conexão que sente entre a arte e o corpo e como a tela nem sempre supre as necessidades do artista.

Sua maior inspiração se encontra na natureza, na fauna e na flora e também no ser feminino.

Entidade: Habitat  Brasil

WhatsApp Image 2019-08-10 at 09.30.05Henrique Belotti @henriquebelotti

Com 12 anos de idade começou a fazer parte de uma oficina de graffiti que tinha perto de sua casa. Sempre gostou de desenhar desde pequeno, então pôde aprender a colocar os meus desenhos na parede e a trabalhar com tinta/ spray.

Com 20 anos se formou em design de interiores, e trabalhando na área viu que a arte urbana na decoração era muito aceitável. Fez alguns experimentos e começou a produzir obras em telas, móveis, parede e outras superfícies.

Acha que o grafite mostrou um mundo de grandes aprendizados, culturais e folclóricos, além de poder ser entendido em qualquer lugar do mundo pela mensagem que deseja passar através de suas mãos nos muros.

WhatsApp Image 2019-08-10 at 09.30.04 (1)Nene Surreal @surrealnene

Começou sua trajetória artística em vivências diárias, obrigatórias que anos mais tarde lhe trariam grandioso respeito e aprendizado na área, sendo aprendiz de artesã com sua avó. 

É mulher negra, periférica, mãe, avó, artista plástica, artesã, educadora social, escultora, pintora, artista visual e graffiteira, criadora da grife Nene Surreal (roupas pintadas na técnica do graffiti para todas as mulheres, especialmente para as plus size). 

Na intenção de refinar técnicas e estilo próprio, buscou na vida acadêmica respostas para algumas de suas questões; saiu da área da saúde, na qual trabalhava até então, para. A partir de 1996, se dedicar integralmente à arte.

Entidade: Rede Beija-Flor de Diadema

WhatsApp Image 2019-08-10 at 09.30.04Ricardo Anão @ricardo_anao

Nascido em Santo André, escritor de graffiti desde 2007. Influenciado por alguns artistas do ABC, iniciou a sua caminhada no graffiti com os desenhos denominados cartoons. A partir de 2010 com a técnica já desenvolvida, estabeleceu para seus trabalhos o estilo “realismo”, onde a arte imita da forma mais aproximada possível à realidade. 

A partir de 2013 passou a ministrar oficinas de graffiti em escolas públicas de Santo André e workshops em Unidades do SESC (Serviço Social do Comércio) da região do ABC Paulista e interior de São Paulo. 

Entidade: Casas André Luiz – Guarulhos

WhatsApp Image 2019-08-10 at 09.30.04 (2)Sarah Lörenk @darah.lorenk

Formada em Artes Plásticas pela Universidade de Bob Jones em Greenville na Carolina do Sul, EUA em 2011 e hoje atua profissionalmente como ilustradora em Aquarelas e Grafite.

Reside em São Paulo capital, mas, viaja pintando sua arte em muros pelo Brasil. Seu estilo é original. Reconhecido pelo seu traço único de personagens caricatos revestidos em cores vibrantes e senso de humor com intuito de criar suas artes para trazer alegria a cada pessoa que vende encontro com suas ilustrações.

Entidade: Todo Mundo Feliz – Santo André

 

Texto: Divulgação
Designer de Imagens: Maristela Kenes Nicoletti


 

 

 

Gostou? Clique e Compartilhe:

Posts relacionados

Deixe um comentário: